Partida

Noites negras como capas, não brilha mais o luar.
E o estudante vagueia perdido por entre as ruas,
o curso vai acabar.
Lembras imagens de outrora, de boémia e folia.
Paixões e trovas à noite, naqueles sítios tão belos,
terras de Santa Maria.

Ser estudante é sofrer pela hora da partida.
É criar laços tão fortes que depois se vão romper
à força da despedida.                                                                Refrão
E só ficam as visões de um passado recente.
A imagem do castelo, tão altivo e tão belo,
Já não pertence ao presente.

Ouves a Tuna a tocar e recordas melodias.
Passas por sítios aonde choraste muitas tristezas
e cantaste alegrias.
Vira costas e não penses, porque esse teu pensar
não te deixa esquecer e não te deixa viver,
partes triste sem luar.

Refrão

Close Menu